Qual o melhor tipo de sal para sua saúde?

Olá pessoal!

Uma ida ao mercado ou uma lida em revistas ou redes sociais já basta para deixar nossa cabeça confusa.

Qual tipo de sal é mais saudável? Qual devo usar!? São tantas informações desencontradas! Em qual confiar?

A alimentação tem sido tratada como religião: cada um acredita em uma coisa e ai de quem discordar de algo. Mas a verdade é que certeza absoluta nunca teremos. Então vamos nos basear em estudos bem feitos e que nos mostrem ao menos se estamos no caminho certo. Por isso é preciso estudar e se atualizar! Hoje vou falar um pouco sobre esse lance dos sais, uma questão que tem confundido muita gente.

Devo trocar o sal refinado pelo sal rosa ou marinho…

Pelos nutrientes?

Em primeiro lugar, sal é sal. A estrutura deles é basicamente a mesma. O que vai diferenciar um sal do outro é o grau de processamento de cada um. O sal refinado é totalmente processado, e por isso muitos dos seus minerais são eliminados. Isso já não acontece com o sal marinho ou rosa, algo que os torna mais “nutritivos”. Isso seria uma vantagem se a quantidade desses minerais não fosse tão pequena! Então se você vai trocar o sal pelo rosa ou marinho pensando na quantidade de nutrientes, esqueça essa ideia. Isso é algo que realmente não fará a menor diferença em sua saúde no final das contas.

Para reduzir a pressão arterial?

Como eu disse, sal é sal e todos possuem sódio.

O sódio é um mineral extremamente importante para nosso corpo e possui inúmeras funções em nosso organismo. Em excesso é prejudicial porque aumenta o volume sanguíneo, algo dificulta a circulação, o que pode levar a problemas cardíacos (não sendo a causa direta do problema, entende?). Nenhum sal tem a capacidade de reduzir a pressão arterial, e mesmo o rosa ou o marinho em excesso podem elevar a pressão. Muitas pessoas relatam a melhora do quadro de hipertensão com o uso desses “sais especiais”, porém isso não é efeito apenas dessa troca, mas sim o resultado de um conjunto de hábitos que a pessoa adota para melhorar a saúde. Ou seja, nenhum alimento é milagroso ou fará isso por você. O que acontece é que ao cuidar melhor da alimentação e praticar atividade física, a saúde melhora e sempre buscamos algo para depositar toda nossa confiança ou mérito pela conquista. No caso, a troca do sal refinado pelo rosa ou marinho, o que pode não ser verdade.

Para desintoxicar o organismo?

Um dos argumentos usados para a venda do sal rosa é que por sua quantidade de minerais seria capaz de desintoxicar o organismo. Primeiro: seu corpo já tem um sistema eficiente de desintoxicação. Caso contrário, você morreria, afinal não é possível viver intoxicado o tempo todo. Segundo: nenhum (eu disse NENHUM) alimento é capaz de fazer isso por você sozinho, muito menos um sal. O que vai “desintoxicar” seu organismo é uma alimentação com mais frutas, verduras, legumes, castanhas, etc. e com menos produtos industrializados. Isso quer dizer que você precisa ser o “caxias” da alimentação e nunca comer uma porcaria? Claro que não! Mas se a alimentação for mais natural na maior parte do tempo, sentirá a energia fluir e a disposição aumentar. Portanto se você quer trocar o sal para “desintoxicar” o organismo, esqueça essa ideia. Há várias outras formas mais eficientes de se fazer isso.

Porquê é mais “puro”?

Se você quer trocar de sal porque o rosa ou marinho são mais “puros” que o refinado, tome cuidado. Se o sal marinho for retirado de um mar contaminado, ele virá cheios de metais tóxicos que podem prejudicar a saúde. Ou seja, ao evitar o refinado e optar pelo marinho por sua suposta pureza, você estaria trocando 6 por meia dúzia. Quanto ao uso do sal rosa é preciso tomar cuidado: alguns lugares tem tingido o sal refinado de rosa para vender mais caro! Incrível a capacidade do ser humano de enganar os outros para ganhar dinheiro, fico realmente chocada!

Para se certificar de que não comprou um sal tingido, faça o teste: coloque uma colher de sopa do sal em um copo de água e deixe de um dia para o outro. Se a água ficar “colorida”, você jogou dinheiro fora.

Por que você deve tomar cuidado ao trocar o sal refinado pelo rosa e marinho sem orientação?

O sal refinado tem iodo adicionado em sua composição. Se sua alimentação for equilibrada e rica em vegetais, você até garante a quantidade adequada de iodo. Mas se retirar o sal refinado e consumir poucos vegetais, é possível que desenvolva deficiência deste nutriente e um hipotireoidismo apareça, uma condição tão comum nos dias de hoje. Por isso é preciso tomar cuidado ao fazer substituições na alimentação sem orientação ou conhecimento.

Resumindo…

Se você quer trocar o sal refinado pelo sal marinho ou sal rosa pela qualidade ou pureza deles, certifique-se onde está comprando e a procedência do mesmo.

Não queira garantir minerais ou nutrientes pelo sal que usa. Sua alimentação de forma geral é o que te manterá bem nutrido ou não.

Se quiser trocar de sal porque o rosa ou marinho são mais bonitos ou saborosos, ótimo! Eu realmente prefiro o sal rosa porque acho mais suave ao paladar (gosto é gosto, né?), e bonito ao finalizar saladas e sopas (aquele rosa deixa o prato muito lindo!). Já para cozinhar acho que não funciona muito bem, porque é necessária uma quantidade muito grande dele para dar sabor a comida. Então acredito que cada um tenha sua função.

Não acredite que foi o sal que reduziu sua pressão ou desintoxicou seu corpo. Isso é resultado de uma série de mudanças dos hábitos de vida. O mérito é SEU!

Procure apreciar o sabor natural dos alimentos. Quanto mais sal colocar, mais “exigente” com os sabores seu paladar ficará e quantidades cada vez maiores serão necessárias para satisfazé-lo (assim como acontece com o sabor doce). Em vez de “tacar” sal em tudo, use ervas para dar sabor aos alimentos, como alecrim, manjericão, hortelã, etc.

Espero que esse post te ajude de alguma maneira. Boa semana!

Com amor e saúde,

Giovana Morbi

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.